Aos 21 anos, moradora de Alphaville é ultramaratonista e tem empresa de TI

Executiva e esportista Ingrid Polini se divide entre comandar uma empresa de tecnologia da informação e praticar sua grande paixão: a corrida

DSC_5206Com quantos anos despontam os jovens atletas? Se considerarmos que, para competir em uma Olimpíada, por exemplo, é preciso ter, no mínimo, 14 anos, uma pessoa de 21 ainda poderia ser considerada um jovem atleta, certo? Agora, imagine se, além de competir em alta performance, essa pessoa tivesse a própria empresa de tecnologia da informação. Essa é a Ingrid Polini. Formada em Administração, a moradora de Alphaville é ultramaratonista e, quando ainda estava na faculdade, abriu seu próprio negócio, a empresa de TI SafetyDocs, que está há quatro anos no mercado. “Trabalhamos com um sistema para regulatório. Sou diretora operacional e coordeno tudo. É difícil ser tão nova e estar à frente de uma empresa, é um mercado que tem gente mais velha e tem muito machismo, mas encaro numa boa”, relata. Foi com essa mesma coragem que, aos 19 anos, Ingrid decidiu mudar de vida. Ela começou a correr para emagrecer e acabou se apaixonando pelo esporte. Em apenas dois anos, já estava correndo sua primeira ultramaratona. “Todos falavam que eu não poderia correr, porque era nova e não tinha tempo de corrida, mas eu fui. Em outubro de 2016, corri meus primeiros 21 km; em março deste ano, já estava correndo os 56 km.” O resultado tão rápido faz parte de uma rotina pesada de treinamento, que envolve treinos de fortalecimento e de rua, fisioterapia e boa alimentação. “Eu amo correr, é meu momento de paz. A parte mais complicada é conciliar com meus compromissos profissionais. Mas dou um jeitinho.”

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Beatriz Bononi

Especial ONGs: como isso repercutiu?

A união faz a força. A VERO se uniu as ONGs da...
Read More

Deixe uma resposta