Dra. Flávia Addor: “Como repor o colágeno da pele?”

A dermatologista de Alphaville explica sobre os métodos mais eficientes. Confira! #Publipost

O colágeno é a principal proteína da derme humana e é responsável por dar resistência, firmeza e elasticidade à pele. Com o envelhecimento, sua produção diminui, o que leva ao aparecimento da flacidez e de sulcos – depressões na superfície da pele, como o “bigode chinês” –, além de afinamento e fragilidade cutâneas. Para evitar esses problemas, é necessário fazer a recomposição adequada. Muita gente ainda acredita que a forma injetável é a melhor solução.

Entretanto, o tempo mostrou que esse método é ineficiente, já que tem pouca duração – no máximo seis meses – e provoca reações alérgicas, por ser de origem animal. Por isso, ele foi substituído pelos preenchedores com ácido hialurônico e biomoduladores, como o ácido poliláctico e a hidroxiapatita de cálcio.

Leia também: Conheça o novo tratamento para a flacidez na área dos olhos

Segundo diferentes estudos, o que tem se mostrado mais eficiente nos últimos tempos é o colágeno via oral, principalmente os que contêm peptídeos, que estimulam as células do corpo a sintetizar a proteína de forma natural. Seu uso, associado a tratamentos como laser e radiofrequência microagulhada, resultam em melhor reparação da pele. No Brasil dispomos tanto de formulações prontas– é o caso dos comprimidos e pó solúvel –, como também há possibilidade de manipular opções para o paciente ingerir. É importante lembrar que o colágeno em creme é um ótimo hidratante, mas não tem as propriedades de reposição na derme ou estímulo à produção. Isso porque a molécula é muito grande e não penetra na pele. Fica a dica 😉

Converse com a dra.

Flavia Addor é dermatologista, mestre em dermatologia e pós-graduada em nutrologia. É autora dos livros “O doce voo da juventude” (Objetiva) e “Envelhecimento cutâneo”, dirigido a médicos (GEN-AC)

contato@flaviaaddor.com.br
WhatsApp – (11) 99979-6775

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de vero

UP ONG

Resgatar a autoestima e melhorar a qualidade de vida de pacientes oncológicos...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *