Helio Contador: “Aprovação social – O ser humano gosta de imitar outras pessoas”

O ser humano gosta de imitar outras pessoas, seja como criança ou como adulto e isso em diversas áreas da nossa vida, seja na alegria ou na tristeza, ou então na saúde ou na doença

Jean Piaget, um dos maiores pensadores do século XX, contribuiu com centenas de artigos e livros nas várias frentes de estudos e pesquisas em que participou, incluindo a origem da cognição humana. O modelo biopsicossocial é um conceito amplo que visa estudar a causa ou o progresso de doenças utilizando-se de fatores biológicos (genéticos, bioquímicos, etc.), fatores psicológicos (estado de humor, de personalidade, de comportamento, etc.) e fatores sociais (culturais, familiares, socioeconômicos, médicos, etc.). Em especial, vamos nos concentrar hoje em um desses fatores, que é o social e como ele impacta fortemente nas nossas vidas como uma poderosa arma de persuasão.

Seguindo a linha do Prof. Robert Cialdini, o princípio da aprovação social afirma que um meio importante que as pessoas usam para decidir em que acreditar ou como agir numa situação é observar em que as outras pessoas estão acreditando ou o que estão fazendo. O ser humano gosta de imitar outras pessoas, seja como criança ou como adulto e isso em diversas áreas da nossa vida, seja na alegria ou na tristeza, ou então na saúde ou na doença. Ou seja, vale para compras, doações, tratamentos de saúde, movimentos sociais e assim por diante!

Os psicólogos da Universidade do Texas em Austin descobriram que as crianças escolhem como e quando imitar e também quando inovar o comportamento dos outros, demonstrando que crianças são aprendizes sociais precoces. “Não há nada em que as crianças estejam mais interessadas do que em outras pessoas”, disse a psicóloga Cristine Lopes: “adquirir as habilidades e as práticas de seus grupos sociais é a tarefa fundamental da infância”. A fim de funcionar dentro de seus grupos sociais, as crianças têm que aprender ambas as habilidades técnicas e sociais; seja com objetivos instrumentais, como a utilização de um garfo e faca para cortar alimentos, até as convenções sociais comportamentais, como por exemplo uma saudação através de um aperto de mão, beijos ou reverências. E essa situação continua valendo para os adultos: “quanto mais você imitar um comportamento social, melhor e mais confiável você se tornará como um membro de um certo grupo”. Não deixe de ler: “Estamos gerenciando nossas emoções de forma inteligente?”

Amor por contrato

Um bom exemplo dessa arte de imitarmos os outros foi retratada no filme “Amor por contrato” (The Joneses) onde alguns atores são contratados por uma empresa de marketing para formar uma família perfeita, os Jones. São bonitos, felizes, confiantes e bem-sucedidos em tudo o que fazem; eles moram numa bela casa e andam com carros do ano, usam roupas de marca, possuem equipamentos de alta tecnologia e a decoração de sua casa é impecável e moderna. Recém-chegados a um novo bairro, tornam-se logo o centro das atenções. A estratégia é inserir famílias em mercados de luxo para, assim, dar vida aos produtos e despertar nas pessoas o desejo de comprá-los. E é isso que acontece, por pura imitação, quando os vizinhos passam a comprar esses novos produtos, inclusive se endividando mais do que poderiam.

Segundo Cialdini, a aprovação social é mais influente sob duas condições: Nos casos de incerteza, pois quando as pessoas estão inseguras elas tendem a prestar atenção nas ações dos outros e a aceita-las como corretas e verdadeiras ou então nos casos de semelhança, quando seguimos lideranças que são parecidas conosco, mesmo que com resultados equivocados.

Um exemplo típico bem recente e atual é o que está acontecendo com a greve os caminhoneiros em todo o país. Mesmo antes de qualquer sinal de problemas de abastecimento nos postos de gasolina ou nos supermercados, alguém assume uma “liderança” dizendo que está indo abastecer seu carro e comprar mantimentos porque vai faltar tudo em breve. Devido à insegurança que a situação oferece, todos acabam acreditando e imitando essas lideranças e correm para fazer a mesma coisa. Principalmente numa situação que não nos é familiar, tendemos a buscar fora de nós mesmos qual é a melhor conduta a seguir. Resultado: o caos está instalado…

Gostou do artigo ou ficou com dúvidas? Deixe seu comentário. Você também pode ler mais artigos de Helio Contador aqui! 

Um abraço e até lá…

 

 

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de vero

Receita de Carré de Cordeiro com molho de cogumelos

É uma opção magra e perfeita para sair do óbvio! Confira a...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *