Waltinho Nascimento: “Um novo jeito de torcer”

Hoje, os modernos telões entregam uma programação toda voltada a entreter o público com informações, como vídeos de jogos históricos, horários de metrô, lanchonetes mais próximas

Desde a Copa do Mundo de 2014 o torcedor acostumado a frequentar jogos de futebol no Brasil tem tido a oportunidade de vivenciar uma nova experiência esportiva.

Cada vez mais, nesse período pós Copa, o futebol brasileiro tem abraçado uma ferramenta que já é muito usada em esportes fora do Brasil: O Marketing Esportivo.

Um dos fatores que por aqui catapultou o uso dessa ferramenta foram as novas arenas esportivas.

A parte das polêmicas que as arenas despertaram pela quantidade de dinheiro público envolvido em suas construções – em alguns casos apenas reforma – esses modernos estádios de futebol abriram muitas possibilidades para os clubes. As novas arenas ajudaram a entregar ao torcedor um novo jeito de torcer.

Começando pelos telões. Hoje, se você vai ao jogo com sua família e está com medo da violência que algumas vezes encontramos no entorno dos estádios, ou se você quer fugir do empurra-empurra de quem deixa para entrar na última hora, você pode chegar bem cedo, já procurar sua cadeira numerada e provavelmente não ficará entediado. Os modernos telões entregam uma programação toda voltada a entreter o público com informações – vídeos de jogos históricos, números do confronto da partida, horários de metrô, lanchonetes mais próximas, etc – e interatividade durante todo o período do pré-jogo, intervalo e pós-jogo. Mais que isso, possibilita ao clube envelopar conteúdos com alguma marca e rentabilizar esse espaço.

Sabe a famosa câmera do beijo? Por que não uma Câmera do Beijo oferecida por uma marca de camisinha, como aconteceu no Allianz Parque durante alguns jogos do Campeonato Brasileiro 2017?

E se o Real Burger, anunciante aqui da Vero, resolve, por exemplo, patrocinar no telão da Arena Corinthians um TOP 5 de gols relacionando seus 5 melhores produtos com 5 golaços do Ronaldo Fenômeno – aproveitando a ideia do atacante esfomeado – com a camisa do Corinthians? Marketing que funciona.

Bom para a marca. Bom para o torcedor. Bom para o clube.

Mas esse novo jeito de torcer vai além disso. Vejamos alguns outros exemplos:

-O Paraná Clube fez uma promoção chamada ¨Quanto Vale?¨. O torcedor que foi ao jogo decidiu o quanto pagar no ingresso da partida que marcava a despedida do clube da série B 2017 – o Paraná conseguiu o acesso a elite do futebol brasileiro.

O dinheiro arrecadado foi revertido para premiações dos jogadores.

-O Flamengo tem usado com muito sucesso seu setor de marketing para impulsionar sua já forte marca pelo brasil. Um diferencial tem sido o uso de seus jogadores em algumas campanhas que podem reverter dinheiro ao clube, como vemos nessa campanha muito divertida.

-O Grémio fez de seu pré-jogo na final da Libertadores da América uma grande festa, com direito a contagem regressiva para o inicio da partida, blackout com show de luzes e show de Michel Teló.

-Os jogos da seleção brasileira costumam ter um animador que atua como mestre de cerimônia para o público, convidando o torcedor a fazer parte da festa, puxando gritos, olas e distribuindo brindes.

O mascote canarinho costuma ser um entretenimento legal também para quem vai ao estádio.

Para você que frequenta estádios aqui em São Paulo, deve ter acompanhado algumas coisas que costumam ser frequentes, principalmente em jogos de Corinthians e Palmeiras.

-No Allianz Parque, antes da partida entre Palmeiras e Vasco, rolou um show do DJ Alok em campo na festa de abertura do Campeonato Brasileiro de 2017. Nessa mesma partida o ator Charlie Hunnam, do filme Rei Arthur, foi ao gramado vestido com a camisa do Palmeiras para divulgar a data de estreia do longa metragem em uma ação promovida pela distribuidora do filme.

-Na Arena Corinthians a marca de cerveja que patrocina o clube – e patrocinou a cervejada da comemoração do título dentro de campo – faz quase sempre uma ação que leva o torcedor a bater pênaltis do intervalo das partidas no gramado, concorrendo a prêmios.

-Por fim, no Morumbi, na última partida do ano passado o São Paulo Futebol Clube, em parceria com o patrocinador master da camisa do clube fez uma promoção na qual bancou grande parte do valor do ingresso, deixando apenas um real para o torcedor pagar em determinados setores do estádio.

Quanto mais os clubes entenderem a importância desse tipo de ação, mais teremos casa cheia, mais os clubes arrecadam e se fortalecem.

Ponto pro futebol brasileiro!

 

Compartilhe
Leia mais de Waltinho Nascimento

Waltinho Nascimento: “Seria o Corinthians, campeão brasileiro de 2017, fruto do acaso?”

O time de Itaquera começou esse ano completamente desacreditado de que pudesse...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *