Waltinho Nascimento: “Salve salve, caro leitor da VERO! Vamos falar sobre futebol?”

Passo a fazer parte com muito orgulho do time de colunistas da VERO Alphaville, que conta com nomes que tanto respeito e admiro. Por aqui vamos falar de um tema que a VERO não falava ainda: o futebol.

Hoje queria me apresentar a vocês e para isso vou falar um pouco de como o futebol fez parte da minha vida. Anos atrás, uma frase atribuída ao cronista e escritor Nelson Rodrigues ficou marcada para os amantes da bola: ¨O futebol é a coisa mais importante entre as menos importantes¨.

Será?

Lembro bem quando tive certeza do quanto o futebol era importante na minha vida. Foi em 1998, ano que o Brasil perdeu aquela final dolorida na França. Lembro bem como eu, que tinha 13 anos e não tinha nenhum grande interesse na vida que não fosse o futebol, sofri com aquela derrota.

Mas aquele ano me marcou por outro motivo. Foi o ano que João Havelange deixou a presidência da FIFA. Porque enquanto um brasileiro fosse presidente da Federação, não poderíamos ter uma Copa por aqui. Eu lembro de ficar imaginando como eu iria vivenciar esse sonho se tivéssemos mesmo uma Copa no Brasil.

Em 2007 veio a nomeação do Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014 e eu passei a imaginar 7 anos à frente em que jogos iria, com quem iria.

Quando chegou a Copa, eu, que estava empregado em uma agência de publicidade e trabalhava como um doido, percebi que todo aquele sonho de viver intensamente aquela Copa não poderia se concretizar da forma que eu imaginei lá em 1998.

Foi quando decidi que precisaria me aproximar profissionalmente do esporte que tanto amo. Já tinha feito uma pós-graduação em jornalismo esportivo e passei a buscar um trabalho que me colocasse dentro do futebol.

Hoje faço produção executiva de um canal esportivo da Globosat.

Assim, chego na VERO para falar do esporte mais popular do mundo tentando atingir públicos de diferentes perfis e mostrar para diferentes tipos de pessoas que o futebol é mais do que o que acontece dentro das 4 linhas de campo.

Pretendo dividir minhas experiências com homens e mulheres crianças, jovens, adultos e ¨coroas¨. Para isso pretendo manter uma linguagem informativa, explicativa e claro, com estudo, aprofundando temas, trazendo informações, com muita paixão mas sempre de forma leve, descontraída e informal.

Como a nossa coluna aqui será mensal, não pretendo abordar jogo a jogo, rodada a rodada de campeonatos mas sim temas mais amplos, tentando informar você, leitor, de assuntos que muitas vezes não são abordados na grande mídia esportiva.

– Como transformar a experiência de um jogo de futebol em algo maior do que o que acontece dentro de campo?

– Como o que aconteceu na partida do seu time pode ser explicado se analisando a história do esporte?

– Você está por dentro dos principais eventos futebolísticos do mês?

– Dá pra enxergar no futebol um retrato da sociedade?

– Futebol no cinema? Tem também.

– Bate papo com gente de dentro do meio esportivo.

Espero que gostem da coluna. Nos encontramos por aqui.

Grande abraço.


Quer mandar uma mensagem para este colunista?
Envie para: neuronio@vero.com.br

Compartilhe
Leia mais de Waltinho Nascimento

Waltinho Nascimento: “Que venha o hexa”

Uma geração que parecia ser a mais fraca desde sei lá quando,...
Read More

COMENTÁRIOS

  • A tristeza pela perda do campeonato de futebol, para mim, aconteceu em 1982, quando o Brasil perdeu para a Itália. Mas além da tristeza, fiquei também com muita raiva e parei de ver jogos por mais de 20 anos. Depois, com minha mãe palmeirense fanática, retornei, aos poucos, a apreciar o esporte. Bela coluna, Waltinho. E agora vou ver Vitória x Palmeiras, certo? rsrsrsrsrsr

Deixe uma resposta