Wilson Medeiros: “Hashtag vendedor”

A história mostra que a profissão de vendedor foi e continuará sendo uma das mais importantes e rentáveis atividades do mercado de trabalho

“Você é um excelente vendedor !”. Qual é a sua reação diante desse elogio? Como vendas faz parte de meu DNA, é comum nos mais diversos contextos – seja em uma loja, café ou palestra – eu lançar essa observação ao meu interlocutor, que nem sempre está diretamente ligado a área comercial.   

As reações são surpreendentes. Vão da surpresa, acompanhada de um sorriso, ao susto, até mesmo por nunca terem ouvido que possuem tal habilidade. Normalmente saio um pouco desconfiado de que algumas dessas pessoas têm certa resistência ou se sentem envergonhadas com o elogio. Porque o termo “vendedor”, no Brasil, guarda um quê de desvalorização e até mesmo preconceito. Leia também o artigo “A dança das vendas”. 

Acredito que a grande maioria, a quem eu aponto essa característica, tem um enorme potencial desconhecido. Um segundo grupo me parece ter um entendimento difuso do que é ser ou “estar” vendedor. Acha que diz respeito apenas a quem tem um crachá da área comercial.

Um grande engano. Os profissionais da área operacional e todas as outras que dão suporte às vendas, como  administrativo, financeiro, TI, produtos e marketing,  entre outras, também são efetivos vendedores de excelência dos processos de atendimento ao cliente. 

Muitos desses profissionais, quando se movem para a arena comercial, dão um show, porque contam com o diferencial do conhecimento técnico e das demais áreas da empresa que se relacionam com vendas. Cabe lembrar aqui, que o vendedor é, antes de tudo, um prestador de serviços. Sua função é conectar pessoas às empresas e aos seus produtos. Sua principal missão é entender as necessidades e desejos do cliente, para viabilizar a compra. Ou seja, é um “vendedor de sonhos”. 

Para os que ainda não sentem orgulho ou rejeitam a “hashtag” de vendedor, digo mais: a história mostra que a profissão foi e continuará sendo uma das mais importantes e rentáveis atividades do mercado de trabalho. Quanto mais você compreender o valor dessa profissão, mais terá orgulho de ser chamado de vendedor ou vendedora. 

Mas atenção. Essa atividade, como todas, mudou. E para melhor! Hoje, vender exige muito mais estudo, tecnicidade e inteligência de análise do que os costumeiros esforços embalados a sangue, suor e lágrimas. Todo vendedor que foca no resultado do negócio do cliente, normalmente, é mais valorizado e disputado, tanto internamente quanto pelo mercado. 

Então aproveito a ocasião para celebrar todos esses profissionais vendedores que são, em primeira instância, os responsáveis diretos pela entrega das metas de produção, obviamente, relacionando-se com todas as áreas da empresa, por garantir a satisfação dos clientes. 

 Portanto, quando alguém disser que você é um “excelente vendedor”, receba o elogio com orgulho, como uma medalha merecida.

Aproveito para lançar aqui a hashtag #vendedor.

Afinal, #somostodosvendedores!

Gostou deste colunista?
Leia aqui todos os artigos de Wilson Medeiros. 

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Wilson Medeiros

Wilson Medeiros: “Pelo direito de sonhar”

O sonho é a matéria da vida. Acredito que, juntos, podemos agir...
Read More

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *