À partir de ou a partir de? Confira 6 dicas da professora Suely Marassi

Dúvidas de português sempre surgem na caixola. Nossa colunista ajuda a desvendá-las. Veja!

1 – Aumentar mais/aumentar

Errado: Precisamos aumentar mais as vendas de seguros.
Certo:   Precisamos aumentar as vendas de seguros.

Regra –  Aumentar é sempre mais; não existe a expressão aumentar menos. Portanto, são formas redundantes: aumentar mais, aumentar muito mais.

2 – A domicílio/em domicílio

Errado: Em dezembro, entregaremos a domicílio.
Certo:   Em dezembro, entregaremos em domicílio.

Regra No caso do verbo entregar, usa-se a forma em domicílio. Note que: quem entrega, entrega algo a alguém, em algum lugar (casa, escritório, domicílio).

 3 – À partir de/a partir de

Errado: À partir de dezembro, estarei em Paris.
Certo:   A partir de dezembro, estarei em Paris.

 Regra –  A forma correta é “a partir de” (sem crase) e o motivo é bem simples: não devemos usar crase antes de verbos. Portanto, lembre-se: “A festa terá início a partir das 20h”, “Teremos promoções a partir da próxima semana” e etc.

4 – Há pouco /A pouco 

Errado: O jornalista chegará daqui há pouco.
Certo:   O jornalista chegará daqui a pouco.

Regra – Nesse caso, a pouco indica futuro: ação que ainda vai ocorrer.
Observação:  há pouco indica passado: ação que já passou; pode ser substituído por faz pouco tempo. Ex.: O estudante viajou há 5 dias. (faz 5 dias = tempo passado).

 5 – Devem serem/devem ser?

Errado: Praias inadequadas para banho, devem serem evitadas.
Certo:   Praias inadequadas para banho, devem ser evitadas.

Regra – Temos aqui a concordância de uma locução verbal. Damos o nome de locução verbal à sequência de dois ou mais verbos, que se referem a um mesmo sujeito.

“Devem ser” foi devidamente empregado nessa oração, pois se trata de uma locução verbal. Assim, o primeiro verbo (devem) concorda com o sujeito (praias inadequadas) e o segundo (ser) permanece inalterado, isto é, no infinitivo e não se flexiona.

Outro exemplo:
Políticos corruptos devem ser afastados.

 6 –  Micro/micros

Errado: As leis referem-se às micro e pequenas empresas.
Certo:   As leis referem-se às micros e pequenas empresas.

Regra –  Nesse caso, o prefixo “micro” está substantivado pelo artigo; portanto, terá a flexão de número (singular/plural). É um processo parecido com o que ocorre em formações como “as mínis” (de “as minissaias”) e as “máxis” (de “as maxidesvalorizações”).

Observação: Diferente é o caso de “as micro e miniempresas”, em que ocorre uma enumeração de prefixos (micro/mini) e, para evitar a repetição do  substantivo, só o último prefixo se agrega ao substantivo (empresas).

 

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Suely Marassi

À partir de ou a partir de? Confira 6 dicas da professora Suely Marassi

Dúvidas de português sempre surgem na caixola. Nossa colunista ajuda a desvendá-las....
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *