Barueri é a primeira colocada em Economia no ranking nacional da Smart Cities

A premiação aconteceu na quarta-feira (dia 1º de setembro) no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo

Barueri é uma das cidades mais inteligentes e conectadas do Brasil e ainda ficou em primeiro lugar, pelo quarto ano, na categoria Economia do prêmio Connected Smart Cities & Mobility 2021.

A premiação aconteceu na quarta-feira (dia 1º de setembro) no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo.

No Ranking Geral da Connected Smart Cities & Mobility, Barueri ocupa o 11º lugar entre 677 municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes, subindo duas posições em relação à edição passada. Os critérios usados para a composição do ranking servem para identificar as cidades com maior potencial de desenvolvimento no País.

A 1ª em tecnologia no Estado

Ainda pelo ranking geral, Barueri também se destaca em outras posições e quesitos. Se forem consideradas as cidades brasileiras com população entre 100 mil e 500 mil habitantes, Barueri figura na 3ª posição. No eixo Tecnologia e Inovação, ocupa o 1º lugar entre as cidades do Estado de São Paulo. Já no eixo Educação, a cidade fica em 3º lugar entre as cidades da região sudeste do país.

O Prêmio Connected Smart Cities & Mobility está na sua 7ª edição, elaborado pela Urban Systems, em parceria com a Necta, e utiliza 75 indicadores de avaliação, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, além de conceitos de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais dos municípios e sustentabilidade econômica.

Na edição de 2021, Barueri também figura bem posicionada nos eixos Mobilidade, Segurança, Governança e Urbanismo.

A 1ª em Economia

De 2017 para cá, Barueri sempre esteve em primeiro lugar no eixo Economia (exceto em 2019, em que ocupou a 6ª colocação), um dos 10 eixos que compõem os critérios do prêmio.

Os principais indicadores que compõem esse eixo são crescimento do PIB per capita; crescimento do número de empresas e do número de empregos; receita total não oriunda de transferências do Estado e da União; crescimento de empresas de tecnologia, crescimento do número de MEIs (microempreendedores individuais), entre outros.

 

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de vero

Pesquisa da VERO revela como está a saúde dos moradores de Alphaville

Quase 400 moradores da região participaram da enquete que mostrou ainda a...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *