Bia Garbato: “A mania de estragar o que é bom”

“Você não tá na praia, não jogue areia na sua vida. Porque tá bom sim, mas pode ficar ainda melhor”

Coisas boas e coisas ruins acontecem todo dia na vida da gente. Mas, quando aparecem coisas boas e melamos com um aspecto ruim, só alimentamos a infelicidade e, de quebra, somos mal agradecidos.

Por exemplo:

Você suou a regatinha da Track & Field e está com a panturrilha que pediu a Deus. Você vai a uma festa exibindo um decote nas costas bronzeadas (autobronzeador) de um vestido roxo berinjela que acabou de parcelar. Você não está circulando, está deslizando pelo salão. Então uma amiga sua diz: “Nossa, você tá ótima, querida”. E você, que tem grande dificuldade de receber elogios, rebate: “Sim, mas sobrou um gominho aqui na axila, tá vendo? Me gasto na ginástica, mas acho que só uma lipo vai resolver. Reparou que o vestido tem manguinha? É pra disfarçar.” Então completa educada: “Mas obrigada, de qualquer forma”.

Um casal de amigos visita sua casa pela primeira vez. Você montou uma bandeja de queijos, cada um com sua respectiva faca (presente de casamento que nunca usou). Para completar, acendeu velinhas de vanilla pela sala. De imediato, eles comentam: “Que casa linda. Que bom gosto. Você tem que me indicar seu decorador.” Então, responde um pouco tímida: “Eu que decorei.” Eles bradam animados: “Precisamos da sua ajuda! Sua casa é fantástica.” Então você sorri e se prepara pra aniquilação: “Sim, mas vocês ainda não viram o quintal. Ele é tão acanhado que, quando fazemos churrasco, fica um calor do bode e o cabelo sai cheirando a coraçãozinho de galinha. Mas, enfim, muito obrigada”.

No mesmo instante em que você recebe um elogio ou se depara com uma coisa boa na sua vida, você acrescenta um comentário negativo que anula toda possibilidade de satisfação, prazer e realização. Isso é conhecido como autoboicote e é crueldade sem sim, nem mas. Você não tá na praia, não jogue areia na sua vida. Porque tá bom sim, mas pode ficar ainda melhor.

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Bia Garbato

Bia Garbato: “#(in)gratidão”

Os sentimentos na era digital. E pelo lado bom da nossa vida,...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *