Bia Garbato: “#(in)gratidão”

Os sentimentos na era digital. E pelo lado bom da nossa vida, sejamos gratos

Fiz uma torta funcional de figo, ficou incrível. Nem parece que usei farinha de amêndoas, chia, leite de castanha, figos orgânicos, açúcar demerara e finalizei com tâmaras. Aprendi com a Bela Gil. Além de nutritiva e saudável, a torta ficou bem boa. Principalmente se considerarmos que foi a primeira vez que eu fiz. Fotinho linda pro Instagram e a legenda #gratidão.

Uma outra visão sobre a mesma torta. Queria comer brigadeiro, mas olhei meu umbigo repousando num travesseiro de gordura e resolvi fazer a tal torta de figo natureba da Bela Gil. Eu estrago até ovo frito, mas com instrução em streaming tinha mais chances de dar certo. Pelo que eu entendi, a torta, além de simples, era rapidinha de fazer. Ela só esqueceu de avisar que, para providenciar os ingredientes, eu tinha que passar no Mundo Verde, na feirinha orgânica da Vila Madalena e no Whole Foods (lá nos Estados Unidos). Mas tudo bem. Segui a receita na base do play e do rewind. Fiz isso tantas vezes que meu celular ficou parecendo um biscoito amanteigado, polvilhado com açúcar demerara. Coloquei a torta para assar e fiquei curvada olhando o forno iluminado. Ansiedade total. Então ela ficou pronta. Não saiu muito bonitinha porque, afinal, foi minha primeira vez, mas o cheiro até que tava gostoso. Provei. Hum… o gosto… de verdade? O gosto tava uma m…. Melhor comer o celular. Sem fotinho no Instagram dessa vez. #ingratidão

Sábado. Acordei tarde e, sinceramente, podre. O café da manhã do meu filho foi reforçado: salamitos, waffle congelado com Nutella e suco de groselha. Botei a roupa de ginástica, mas acabei no shopping, dando pinta que tinha corrido 5 km pela manhã. Voltei, bati um resto de lasanha, fiquei olhando fotos dos sábados alheios, enquanto meu filho jogava Fortnite e dizimava os inimigos aos berros. Mas que grande dia, hein? #ingratidão

Uma outra visão sobre o mesmo sábado. Pude descansar um pouco mais e acordei revigorada. Servi um café da manhã equilibrado pro meu filho: proteína (salamitos), fruta (groselha), carboidrato para dar energia (waffle) e creme de cacau e avelã, afinal, é importante ter oleaginosas na dieta. Botei uma roupa de ginástica que, além de confortável, é flexível para me acompanhar no dia a dia e ainda valoriza minhas qualidades. Comi mais um pedaço da lasanha que, by the way, estava ótima. Escrevi essa crônica, enquanto meu filho jogava online e interagia com os amigos. Grande dia! #gratidão

No final das contas, a felicidade está em enxergar o lado bom. Por que tanto quanto o lado ruim, sempre há o lado bom. Só depende da cor da lente dos nossos óculos. E pelo lado bom da nossa vida, sejamos gratos. Como vocês, que gastaram um tempinho para ler o que escrevi. Pra vocês, meu hashtag gratidão.

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Bia Garbato

Bia Garbato: “O condomínio em quarentena”

Chegou o supermercado. E a peixaria. A feira. E a padaria! Acho...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *