Como navegar nos mares da superação?

Em qualquer cargo, o novo profissional deve estar preparado para prestar serviços de marketing, RH e vendas

Como filho de imigrantes portugueses e entusiastasdas coisas lusitanas, cultivo especial interesse pelas aventuras marítimas dos ancestrais. Aqueles navegadores foram destemidos empreendedores, capazes de constituir negócios e iniciar o processo de globalização. Seus exemplos de superação são formidáveis. Aliaram a inventividade, a paciência e a perseverança para trilhar seus caminhos.

Duas situações os irritavam muito: receber o vento contra ou não contar com o vento. Na época da descoberta e ocupação do Novo Mundo, os portugueses sofriam na faixa das horse latitudes, entre 28 e 32 graus norte. Trata-se de uma área de alta pressão atmosférica, na qual os ventos são normalmente variáveis e fracos. Ao atravessar essas zonas “lentas” do Atlântico transportando cavalos, os navegadores muitas vezes eram obrigados a sacrificá-los, em razão da escassez de suprimentos, especialmente água.

Hoje os que empreendem e geram negócios navegam por vastidões como essas, em que frequentemente falta o forte impulso do vento. Aqui e ali, no entanto, já sopram brisas que começam a mover a grande embarcação da economia. Ainda que de forma tímida, o Brasil inicia um esforço para solucionar o problema fiscal e racionalizar as despesas públicas. Trata-se de ação fundamental para se restabelecer a credibilidade do país.

Se avançarmos nesse campo, é certo que se elevará a confiança dos investidores. Com empresas recapitalizadas, começaremos a mover a roda virtuosa das trocas comerciais. Aumenta a produção, aquece-se o consumo e geram-se empregos. Mas de que forma você pode navegar movido pelos novos ventos? Primeiramente convém investir em uma administração financeira saudável e responsável, em que as receitas sustentem as despesas.

Em seguida, é preciso reformular ou aprimorar comportamentos. Em tempos de mudança, é precioso o investimento na aquisição de conhecimento. Esse exercício facilita a compreensão dos desafios estratégicos da organização, cada vez mais complexos. Em qualquer cargo, o novo profissional deve estar preparado para prestar serviços de marketing, RH e vendas. Em uma visão abrangente, todos devem se preocupar com o cliente, com a marca e com a imagem da empresa.

Se o jogo é para fugir do rebaixamento ou para manter o time na disputa pelo título, não raro o zagueiro ousa avançar ao ataque em busca do gol. Em partidas decisivas, você verá até mesmo o goleiro na área adversária, tentando o cabeceio salvador após a derradeira cobrança de escanteio. Tempos melhores vêm por aí. Pode ser que demore um pouco, mas salta na frente quem melhor se prepara para a contenda futura. Aprenda, aprimore-se, diversifique-se!

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Carlos Júlio

Carlos Júlio: “Benchmarking: o que aprender com a Grã-Bretanha?”

Concluída a competição esportiva, considero fundamental inventariar aquilo que aprendemos (ou que...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *