4 cuidados com unhas e esmaltes em gel

Nossa colunista e dermatologista Valéria Marcondes explica que a técnica ajuda a reparar unhas fracas e quebradiças, mas tem desvantagens. #Publipost

Unhas fortes, bem-feitas e, ainda, com uma corzinha mudam a autoestima de qualquer mulher, não é mesmo? Mas o contrário disso, ou seja, unhas fracas, quebradiças e com esmalte lascado, acaba sendo corriqueiro para a maioria das mulheres. De um tempo pra cá, as unhas e os esmaltes em gel surgiram para dar uma mãozinha. As unhas artificiais são mais fortes – ideais para quem tem as naturais fracas e quebradiças. Já o esmalte em gel tem maior durabilidade que o convencional, de até 15 dias. O problema é que, para aplicar as unhas artificiais, é preciso lixar toda a superfície da unha e usar alguns produtos químicos. Isso aumenta o risco de alteração do leito da unha – aquela partezinha branca que fixa a unha na pele – e enfraquece a natural (que continua ali embaixo). Além disso, a cada três semanas é preciso removê-las, com o auxílio de muita acetona – o que deixa as unhas naturais ainda mais finas, frágeis e ressecadas. Para diminuir alguns desses problemas, aqui vão quatro dicas de cuidados com as unhas em gel:

1. USE APENAS O ESMALTE EM GEL

Para quem busca manter as unhas sempre com a aparência de quem acabou de sair da manicure (e não necessariamente tem um problema com unhas fracas), a melhor opção é aplicar não as unhas artificiais, e sim o esmalte em gel apenas – vale lembrar que o uso contínuo desse produto químico também danifica a unha.

2. NÃO SE ESQUEÇA DO FILTRO SOLAR

Na aplicação tanto da unha quanto do esmalte em gel, é preciso colocar a mão em uma cabine com luz ultravioleta, para fixar o produto. O procedimento tem que ser repetido regularmente. Ou seja, você sempre vai ter um pequeno nível de radiação nas mãos, que pode causar danos na pele. Então, use filtro solar nas mãos antes de utilizar a técnica em gel.

3. CUIDADO COM A CUTÍCULA

As cutículas protegem as unhas. Por isso, é importante tomar ainda mais cuidado com elas na hora de aplicar o gel – que, lembre-se, é um produto químico. A sugestão é não tirar muito, evitando irritação e infecções.

4. USE COM MODERAÇÃO

A última dica é usar a técnica apenas em ocasiões especiais. Por exemplo, quando for viajar e não tiver tempo para fazer as unhas. No dia a dia, o mais recomendado é manter as unhas naturais e os esmaltes comuns.

Compartilhe
Leia mais de Valéria Marcondes

Para acabar de vez com a papada!

Quem é mulher sabe: uma papadinha naquela região abaixo do queixo pode...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *