Dá pra melhorar o transporte público de Alphaville e região?

Depois de sair às ruas, a equipe da VERO conversou com as empresas operadoras e prefeituras das cidades para entender o que está sendo feito para a melhoria do transporte público

2. Pessoas esmagadas

A VERO entrou em contato com as empresas operadoras e prefeituras para entender o que está sendo feito para a melhoria do transporte público em Alphaville e região e elas garantem: estão em busca de soluções para ajudar nas melhorias. A Prefeitura de Barueri informou que há projetos viários em execução, que devem auxiliar a mobilidade urbana em Alphaville e Tamboré e, por consequência, o deslocamento dos ônibus coletivos. Desde março, o município já transferiu a concessão de dez linhas à Ralip, e, com isso, 60 ônibus foram substituídos por modelos novos. Já a Prefeitura de Santana de Parnaíba conta que recentemente foi feita uma consulta pública com moradores de várias regiões da cidade, incluindo Alphaville. No fim de agosto, o resultado dos estudos deve ser apresentado em audiência pública.

GráficoA EMTU conta que está prevista a construção de três terminais de integração na região: um em Polvilho, Cajamar; um no centro de Santana de Parnaíba; e o Terminal Antônio João, em Barueri, junto à estação da CPTM, além da implantação de 33 estações de embarque e desembarque, 11,3 km de ciclovias e uma ponte de transposição sobre o rio Tietê em Santana de Parnaíba. A previsão é de que o empreendimento, de R$ 250 milhões, atenda 60 mil passageiros por dia. Mas será que isso é suficiente?

Na pesquisa da VERO, descobrimos que quase 60% dos entrevistados não usam nunca o transporte público, mas quem usa considera bom. E você, já pensou em quanto tempo gastaria para ir da sua casa até o ponto de ônibus mais próximo? Estaria disposto a fazer esse trajeto todos os dias se soubesse que encontraria o ônibus no ponto com frequência e que chegaria ao seu destino a tempo? Moradora do Parque Tamboré, na Av. Marcos Penteado de Ulhôa Rodrigues, Iris Zahotei, no entanto, nos alertou durante a fase de pesquisa: para quem mora na Av. Marcos Penteado de Ulhôa e quer ir para São Paulo, as coisas não são tão fáceis assim. É que aquele ônibus direto, confortável, com ar condicionado (Urubupungá) e que demora pouco mais de 1 hora (em dias normais) para chegar à região da Av. Paulista não passa por nenhum ponto da via. Ele sai do residencial Alphaville 12 (ou do centro de Santana de Parnaíba) e percorre toda a extensão da Av. Yojiro Takaoka.

“Minha filha faz faculdade em São Paulo, mas o fretado não passa na frente do meu condomínio. Tenho que levá-la até o Residencial 3, ponto mais próximo, para pegar o ônibus, todos os dias, às 5h20. Poderia passar na Marcos Penteado!”, disse ela. Ela não é a única a se frustrar. Outros leitores da VERO fizeram exatamente a mesma reclamação durante a pesquisa. Sem confirmar se há planos para expandir essa linha, a EMTU apenas informou que, para chegar à capital a partir dessa avenida, os usuários podem utilizar as seguintes linhas: 448 (Carapicuíba-Parque Jandaia), 463 (Itapevi-Jardim Vitapolis) e 497 (Carapicuíba-Vila Dirce). Delas se faz a transferência para a linha 8 – Diamante da CPTM (utilizando o BOM nos Trilhos, há desconto de R$ 1,50 na integração entre ônibus e o sistema metroferroviário).

Testamos também o transporte público de Alphaville para São Paulo. Confira aqui
Veja também o teste de algumas rotas de ônibus para circular por Alphaville e região

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de vero

Agenda: 10 espetáculos para ver no Teatro de Barueri em agosto

Agosto já chegou cheio de atrações culturais para curtir com os amigos...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *