Designer de interiores Mariana Ribeiro transforma apê dos anos 70 em espaço moderno

Conheça o projeto mais desafiador de Mariana Ribeiro: um espaço minimalista, mas repleto de objetos de herança familiar #Publipost

Imagine um apartamento convencional da década de 1970. Provavelmente, o que vem a sua cabeça não é muito parecido com as fotos acima. A nova moradia de Mauro de Medeiros Filho, médico psiquiatra, foi o projeto mais desafiador da designer de interiores Mariana Ribeiro: transformar um apartamento com características da época – ou seja, ambientes mais fechados, com paredes divisórias e cores escuras – no lar ideal para um homem solteiro, apaixonado por música e pela família.

Designer de interiores Mariana Ribeiro

A preferência era pelo estilo minimalista e escandinavo, com móveis claros, elementos em madeira e predominância de branco. “A palavra desse projeto é repaginação. Meu cliente queria um espaço clean, mas repleto de objetos de apego pessoal. O caminho foi reformar alguns deles, como o carrinho de bar que era da avó, o criado-mudo da infância e a poltrona de sua terapeuta”, explica Mariana.

Destaque para suíte máster e cozinha

“Como tínhamos três cômodos inutilizados, a área de serviço e o quarto e banheiro de empregada, quebramos tudo e transformamos num superquarto”, conta. A cozinha foi feita toda em laca branca – um processo de pintura especial em madeira, com muitas camadas de tinta, que a deixa impermeável. No cantinho moderno criado para os instrumentos musicais, a composição mesclou quadrinhos descolados e um porta-retratos da mãe.

“Desde o início, o que mais me marcou foi a sensibilidade da Mariana em me escutar e entender meus gostos e estilo – além da criatividade para pensar em soluções e transparência para organizar e planejar os custos”, conta Mauro, dono do apartamento de 75 metros quadrados, com pé-direito de 2,8 metros.

A designer, que já teve um escritório em Alphaville durante dez anos, hoje trabalha em home office em São Paulo, mas continua atendendo clientes daqui. “Um dos diferenciais é que sempre marco os encontros em ambientes que os deixem à vontade. Alguns gostam que eu vá até a casa, outros preferem em restaurantes ou cafés. Estar em um espaço acolhedor ajuda muito na hora do bate-papo”, comenta.

Compartilhe
Leia mais de Gabriella Butieri

Atração “Heróis Marvel” no Shopping Tamboré é a opção para o mês das crianças

Com parede de escalada e medidor de força com o martelo do...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *