Especial 18 anos: conheça a história de amigos e leitores com a VERO

Eles fizeram parte da história da VERO e a VERO fez parte da história deles <3

Dá-lhe coxinha!

Em novembro de 2011, a Cydinéia Pereira fez a matéria “Louca por Coxinha”, em que ela testou as melhores coxinhas de Alphaville. Hummm, que delícia! “Amei participar. Basicamente, percorri vários lugares provando o salgado. Que tal repetir a experiência seis anos depois?”, diverte-se ela, que é diretora de uma escola infantil na região. A Cydinéia é VERO ou não é?

A Dini Sena é VERO

“Quando cheguei a Alphaville com minha família, 17 anos atrás, não tínhamos amigos ou conhecidos na região. A VERO foi uma grande aliada na minha socialização, além de uma indicadora importante dos meus trabalhos profissionais. Hoje em dia sou colecionadora das edições.” Arquiteta, designer de interiores e paisagista, Dini Sena é VERO!

Amor na festa da VERO

Foi na festa do primeiro aniversário da VERO que Merli Rodrigues, a Mel, conheceu Stefan Feria, que seria seu futuro marido <3 “Dei uma carona para ele, já que, por minha causa, todos os amigos dele foram embora. Dois dias depois, recebi flores, e, em uma semana, estávamos juntos. De lá para cá, foram seis anos de namoro e 12 de casados!”, conta. A Mel e o Stefan são VERO!

Nossa eterna pupila!

“Na VERO aprendi a ter responsabilidade e comprometimento. Foi quando comecei a ficar deslumbrada e encantada pelo mundo do jornalismo… Lembro o orgulho que tive em ver meu nome estampado numa revista pela primeira vez”, conta Marina Estrella, que foi estagiária de jornalismo da VERO em 2012. Nossa eterna Marininha hoje é analista de negócios numa grande empresa de telecomunicação.

Argentina é VERO!

“A festa VERO no prédio Stadium, que ainda estava em construção, foi um sucesso. Foi uma intervenção no meio de uma obra inacabada mesmo. O espaço que decorei foi tomado por grafiteiros fazendo várias artes bacanas. Muito underground”, conta, satisfeita, Graciela Piñeiro. Arquiteta, natural da Argentina, Graciela é VERO!

A coleção do artista

“A VERO faz parte da minha vida. Reportagens sobre meu trabalho, duas pinturas do letreiro de Alphaville e ter o atelier favorito dos moradores na eleição dos ‘Favoritos VERO de Alphaville e Região’ são alguns pontos importantes na nossa história”, conta Bruno Portella, que, além de tudo isso, não deixa ninguém tocar na sua coleção de VEROs.

Dupla dinâmica

“Trabalhei como recepcionista na VERO lá no comecinho. Na época, uma das minhas responsabilidades era enviar fax pedindo permissão para entregar a revista nos residenciais”, conta, feliz da vida, Vanessa Ciongoli, que hoje é consultora de marketing digital. Colaboradora daquelas que vestem a camisa mesmo, ela não parou por aí. “Precisamos fotografar algumas crianças para uma das primeiras capas. Na época, minha irmã tinha 5 anos. Não tive dúvida, indiquei na hora.” Hoje, com 23, Camila é advogada e lembra: “O tema era escolar. Tiramos várias fotos, foi um momento bem legal e descontraído”. Na foto ao lado, em ordem: Camila e Vanessa.

Compartilhe
Leia mais de Gabriela Ribeiro

Carnaval em Barueri: confira a programação dos desfiles das escolas de samba

As escolas de samba de Barueri desfilam nos dias 10 e 11...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *