Haters nos condomínios

Hater é uma expressão muito nova em nosso vocabulário e significa “o que odeia” ou “odiador”

Ou simplesmente é uma pessoa que não está feliz com o êxito, conquista ou felicidade de outra pessoa e, assim, prefere atacar e criticar, expondo, maldizendo e fazendo o mal. O ambiente dos haters é quase sempre virtual, pois atuam nas redes sociais e utilizam como principais ferramentas a inveja e covardia.

Nos condomínios, os haters estão se proliferando de maneira assustadora, atacando não só os síndicos e conselheiros, mas também alguns moradores e funcionários escolhidos como vítimas. Acompanhei dezenas de casos de moradores que resolveram mudar de endereço, de tão nefastos e aniquiladores os ataques e intrigas.

Nos condomínios, a principal e mais eficiente forma de combater os haters é uma comunicação efetiva e verdadeira da administração com os moradores, de forma a evitar qualquer boato e manter os moradores sempre atualizados sobre as contas, obras, processos, problemas e ocorrências. Importante também a criação de um canal oficial para críticas, ideias e sugestões, com respostas rápidas, técnicas e impessoais.

Porém, não raramente, os haters cometem crimes de calúnia, injúria, difamação, ódio racial e homofobia, atingindo em cheio a honra e a moral de um vizinho. Em tais casos, o caminho é colher as provas materiais e testemunhais e adotar todas as medidas judiciais cabíveis, não só na esfera civil, mas sobretudo na esfera criminal! Os haters podem ainda sofrer sanções administrativas nos condomínios, com advertências, notificações e multas.

Nos casos mais graves, podem até ser rotulados como moradores antissociais, sujeitos a multas de dez vezes o valor da quota condominial. O papel do síndico é fundamental para manter a ordem nos condomínios, agindo como verdadeiro pacificador social. Nos condomínios, a atuação dos haters quebra a harmonia entre vizinhos, gera discórdia e transforma por completo um ambiente que deveria ser de felicidade e aconchego, impactando até mesmo na valorização imobiliária, pois ninguém quer morar ou investir num lugar famoso pelos escândalos e baixarias!

O exemplo mais interessante e surpreendente que acompanhei foi de um condomínio que contratou os serviços de uma psicóloga para analisar e atuar em relação aos condôminos mais exaltados, que viviam postando comentários horrorosos sobre o síndico e sua equipe de trabalho. O resultado foi magnífico e culminou em uma palestra aos moradores sobre respeito ao próximo, críticas construtivas e amizade. Ao síndico e sua equipe, ficou a lição para que deem mais importância às críticas e anseios dos moradores. Todos saíram ganhando nessa, prevenindo e evitando litígio!

Compartilhe
Leia mais de Marcio Rachkorsky

Marcio Rachkorsky: “Quando o vizinho faz um barulho enlouquecedor”

O tema é recordista de conflitos entre vizinhos, mas a situação está...
Read More

COMENTÁRIOS

  • Former Real Madrid goalkeeper Iker Casillas has given his thoughts on the protracted David De Gea transfer saga, admitting he hopes the Manchester United man’s situation is resolved soon. David de Gea situation is not ideal but hopefully he gets what he wants, says Iker Casillas as Spanish deadline edges closer

    https://bit.ly/2JCArSc

  • Tottenham defender Younes Kaboul has been ruled out for two weeks with a hip injury suffered during the 2-1 win over Liverpool on Sunday, leaving Spurs short of defenders. Tottenham defender Younes Kaboul ruled out for two weeks

    https://bit.ly/2S3sXus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *