Helio Contador: “Foco, concentração e assertividade: onde achar nos dias de hoje?”

Se não gerenciarmos apropriadamente nossa agenda e o nosso tempo, as chances de não cumprirmos nossas tarefas é grande, enorme!

Um dos maiores dramas que vivemos atualmente é nos distrairmos facilmente com tantos programas de mídia que temos à nossa disposição. Quem resiste aos constantes e insistentes bips que não deixam a gente trabalhar?

Já perceberam como a sensação de improdutividade tem aumentado ultimamente? Quem não chega em casa, muitas vezes, cansado de um longo dia de trabalho com a impressão que não fez o que deveria ter sido feito? Se não gerenciarmos apropriadamente nossa agenda e o nosso tempo, as chances de não cumprirmos nossas tarefas é grande, enorme!

Como tudo na vida, a tecnologia da comunicação digital trouxe uma série enorme de benefícios para o nosso dia a dia: a velocidade de estarmos conectados com o mundo em frações de segundo é algo fascinante e ao mesmo tempo assustador. Com a mesma velocidade que nos conectamos, também nos distraímos das tarefas que estamos realizando. A Neurociência – veja como ela se aplica no dia a dia – mostra que não é possível realizarmos duas tarefas que utilizem a conectividade do nosso cérebro ao mesmo tempo, por mais que queiramos nos mostrar como uma pessoa multitarefas. Isso posto, cada que vez que paramos uma atividade mental para “dar uma olhadinha” no WhatsApp, Messenger, Instagram ou Facebook acabamos perdendo muito tempo para nos reconectarmos com a atividade anterior.

Imagine o desperdício de tempo ao longo do dia com as centenas de espiadas no smartphone ou tablets. Adicionalmente, muitas vezes iniciamos uma nova tarefa sem termos terminado a anterior, o que agrava ainda mais a situação de desperdício de tempo.

Como ter foco?

Nosso cérebro é ainda muito influenciado pelos instintos de sobrevivência, trazendo o medo e a curiosidade como fatores principais. Por isso nos distraímos facilmente com as mensagens novas que chegam a todo instante. O problema é quando isso se torna um vício e atrapalha nossa vida profissional, nossos relacionamentos afetivos e sociais.

Você acha legal conversar com alguém que está olhando no celular o tempo todo, mesmo dizendo que está prestando atenção no que você está falando? Acima de tudo acho uma tremenda falta de educação! Pois é, precisamos aprender a usar essa tecnologia maravilhosa a nosso favor, e não nos escravizarmos a ela.

O princípio do foco nos diz: “Aquilo que você foca, se expande” e isso pode servir para o bem e para o mal. Quando vemos uma notícia ruim na internet ou na TV tendemos a focar no problema e com isso aumentamos a real dimensão das coisas. Ou então, em vez de nos concentrarmos na solução, focamos no problema e o quanto ele nos atrapalha. Isso significa que precisamos aprender a focar nas soluções dos problemas e desfocar dos problemas em si, caso contrário poderemos desenvolver um estado de fadiga mental com consequências físicas e psíquicas.

Alguns exemplos de verdadeiros “antídotos” para a fadiga mental passam por descansarmos o músculo mental com uma experiência imersiva (focada): pequenas pausas relaxantes, uma caminhada num parque, ouvir uma música que seja do seu agrado, visitar museus, exposições de arte, cinema, teatros ou mesmo seriados interessantes na TV. Pratique meditação e faça viagens fora da sua rotina e não esqueça de cuidar da sua saúde física, equilibrando a alimentação e praticando esportes.

Use o poder do foco de forma positiva, pois isso estimula a atividade nos circuitos de recompensa do cérebro e nas áreas de bons sentimentos e boas lembranças. Focar nos pontos fortes incentiva alguém a seguir rumo a um futuro desejado e estimula a abertura de novas ideias e planos. Ao contrário, o uso do foco negativo ativa as áreas do cérebro que geram ansiedade, conflito mental e tristeza. Focar nos pontos negativos provoca um senso defensivo de obrigação e culpa, nos fechando para o mundo.

Existem várias maneiras de melhorar seu foco e sua concentração, como por exemplo usando técnicas da inteligência emocional, coaching e gestão de tempo. Um ponto importante é aprender a planejar sua agenda do dia seguinte, elencando suas prioridades. Caso contrário você vai passar o dia inteiro apagando incêndios.

Lembra da Lei de Pareto dos 80/20? Pois é, 80% dos resultados vêm de 20% das coisas que realizamos, ou seja, não dá para querer fazer tudo ao mesmo tempo!

Quando falamos em foco, assertividade e concentração estamos falando em qualidade de vida, e uma melhor gestão do tempo pode nos trazer o tão sonhado equilíbrio: Corpo, Mente e Espírito.

Simples assim…

 

 

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de vero

Bia Garbato: “Se eu assistir mais uma live…”

Tentando não enlouquecer com as novidades da quarentena
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *