Irineu Pereira Godinho: a história do primeiro morador do residencial 3

O empresário do ramo imobiliário está voltando a morar em Alphaville depois de 17 anos fora

sr-irineu-zg-15Com pouco mais de 20 anos, Irineu era casado, tinha um filho de três anos, um bom emprego na área de marketing e um apartamento em São Paulo. Era a década de 1970 e foi quando ele ouviu falar em Alphaville pela primeira vez. Viver no bairro passou a ser seu objetivo de vida. Em 1981, ele realizou o sonho e tornou-se o primeiro morador do Residencial 3 (conheça mais histórias de moradores de Alphaville aqui). A conquista foi árdua, mas daquela época ele só guarda boas lembranças. “O próprio Takaoka acompanhava a obra da minha casa. Todos os dias, quando eu chegava, ele estava lá. Afinal, queria que tudo ficasse perfeito e inspirasse mais moradores”, lembra. Do mesmo período também guarda grande amizades: “Pra mim, uma das coisas mais gostosas desse bairro é entrar na padaria pra tomar um cafezinho e reconhecer os vizinhos e amigos”, relata, saudoso. Tanto que, mesmo quando a vida o levou para novos caminhos, ele manteve a perseverança. “Depois que me aposentei, mudei para a Granja Viana. Entrei em depressão, mas, com o tempo, consegui me reinventar no ramo imobiliário”. E cá está Irineu, aos 70 anos, para provar que não existe idade para realizar sonhos. Em outubro, ele voltou para Alphaville e não consegue esconder a felicidade. “Conquistar os meus objetivos também me trouxe o reconhecimento das pessoas e o respeito da minha família. É isso que dá sentido a minha vida”, finaliza.

Pra mim, uma das coisas mais gostosas desse bairro é entrar na padaria pra tomar um cafezinho e reconhecer os vizinhos e amigos

Foto: Zé Gabriel

Compartilhe
Leia mais de Gabriela Ribeiro

Time de vôlei de Barueri joga em casa nesta terça pelo Campeonato Paulista

Time de José Roberto Guimarães enfrenta o São Cristovão Saúde/São Caetano
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *