Microagulhamento para o fim das manchas, acnes e estrias

Sinais de envelhecimento, manchas na pele, estrias, entre outros. Não tem jeito! Com o passar do tempo, algumas dessas imperfeições acabam aparecendo no corpo

microagulhamento
O microagulhamento com drug delivery é a novidade em tratamentos estéticos que promete dimunuir esses sinaizinhos indesejados. Trata-se de microagulhas que perfuram a pele, criando minúsculos furinhos que permitem, na sequência, realizar a aplicação de medicamentos necessários. Isso garante uma absorção muito maior, pois o remédio é “entregue” direto na derme, com o mínimo de trauma. A melhor parte é que a técnica funciona desde as áreas mais delicadas, como a região em volta dos olhos, até em cicatrizes mais profundas, como cortes abdominais e estrias laterais do culote e mama.

Tipos:
O microagulhamento pode ser feito com agulhas descartáveis, por meio de canetas de alta vibração ou rollers. Existem equipamentos mais sofisticados que utilizam agulhas de ouro com aplicação de radiofrequência simultaneamente. Neste último caso, as microagulhas de ouro perfuram a pele superficialmente, emitindo ondas de radiofrequência que aquecem o colágeno. No caso de tratamento antienvelhecimento, qualquer um dos aparelhos acima pode ser usado. Mas no caso de manchas de melasma, por exemplo, a técnica indicada é o microagulhamento sem a radiofrequência, pois o aquecimento resultante do laser desencadeia mais manchas. Quem sofre com acnes e quer eliminar as cicatrizes precisa iniciar o tratamento simples de microagulhamento e depois aplicar produtos antiacne.

Outros usos:
Sabia que esse procedimento também funciona para estimular o crescimento do fio de cabelo? Com as agulhas capazes de fazer uma mínima lesão na epiderme, a derme do colágeno novo e o bulbo do cabelo são ativados. Em seguida, é aplicado o medicamento, que estimula o crescimento dos fios .

É importante que o procedimento seja sempre bem supervisionado quanto à esterilização. As agulhas e lasers devem ser individuais ou descartáveis, já que as microagulhas entram em contato com o sangue, quando os vasinhos da superfície se rompem. Além do mais, agulhas de ouro devem esterilizadas entre as sessões e usadas apenas para um paciente. As demais devem ser trocadas a cada aplicação, para evitar contaminação do couro cabeludo pelo contato com o cabelo.

Vale lembrar que o tratamento é contraindicado para pacientes que usam anticoagulantes ou antiinflamatórios, ou que tenham diabetes não controlada, infecção, histórico de queloide ou estejam em tratamento de quimioterapia.

Compartilhe
Leia mais de Valéria Marcondes

Microagulhamento para o fim das manchas, acnes e estrias

Sinais de envelhecimento, manchas na pele, estrias, entre outros. Não tem jeito!...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *