7 motivos para parar tudo e fazer algo especial e inesquecível

Nosso colunista Bob Wollheim passou um mês viajando de Kombi com a família pelo Chile. Neste mês, sua coluna está diferente: além do texto, muitas fotos da aventura inspiradora 😉

No fim do ano, aproveitando a parada natural das atividades e um intervalo meu entre empresas, resolvemos tirar 30 dias para fazer algo especial: uma viagem de Kombi até o sul do Chile. Vivemos uma experiência de família inesquecível que ficará nas nossas memórias para sempre. Mas resolvi compartilhar o que realmente importa: as lições dessa experiência.

1. O tempo é hoje

Nunca deixe para amanhã. Naturalmente, uma viagem de 30 dias de Kombi com uma criança de quatro anos sugere muitas preocupações, mas não nos deixamos vencer por elas. E deu tudo certo. No meio do Natal, veio a notícia de que um amigo de faculdade, saudável, não fumante, com uma vida regrada e sem excessos, teve um enfarte fulminante e se foi. Para mim, uma confirmação: deixar para depois nunca vale a pena.

2. Fique off

Em um mundo hiperconectado, nos habituamos a nunca desligar. De fato, nesses mais de 7.000 km, raras foram as vezes em que não tínhamos sinal. Mesmo assim, conseguimos desligar da nossa vida em São Paulo, do dia a dia, das rotinas. E desligamos o Nico também. Ficamos off, e foi incrível!

3. Dê-se espaço

Não roteirize tudo, não planeje demais. Senão, sobra pouco espaço para que o acaso aconteça e traga coisas maravilhosas para sua vida. Ou, simplesmente, traga coisas, mesmo que não maravilhosas, mas inesperadas.

4. Seja você mesmo

Uma das coisas mais importantes dessa experiência foi podermos ser nós mesmos durante 30 dias. Sem se preocupar com os outros. E fizemos isso junto com Nico, o que deu a ele a mesma chance e, mais legal, a chance de conhecer os pais de maneira crua, profunda, intensa e verdadeira. Nada pior do que nossos próprios filhos só conhecerem versões nossas, não é?

5. Entregue-se

Do sobrevoo a um vulcão ao cheiro e energia do Pacífico, passando por adentrar uma caverna completamente escura, cozinhar ao ar livre e dormir com a Via Láctea como teto. São emoções, vibrações e estados de espírito que só fazem sentido quando a mente e o corpo estão entregues, leves, abertos e sem pré-concepções e pré-conceitos.

6. Viva experiências reais com quem você ama

Claro que viajar é uma das coisas mais incríveis; viajar de carro, ainda mais. Minha opinião. Mas o mais importante é viver experiências reais, profundas, íntimas e intimistas com a família. Pouco importa onde, de carro, pé ou de ônibus. O que importa é conviver verdadeiramente. Todo dia escuto de alguém: “Me arrependo de não ter convivido mais com meus filhos”. Pois é, triste.

7. Mostre (e viva) o outro lado

Vivemos em um mundo cercado por “podes” e “não podes”, “certos” e “errados”, e colocamos nossos filhos muito cedo nesse “esquema”. Uma das coisas mais importantes que quero deixar para meu filho é mostrar o outro lado: como a vida simples, sem tudo isso, também funciona. Como o macarrãozinho improvisado pela Bia no camping sob o céu estrelado, com o mato e os bichos como nossos vizinhos. Mesmo que o queijo ralado fosse mezzo parmesão, o bacon meio improvisado, e o fogão tivesse só uma boca. Foi, certamente, o melhor carbonara que ela já fez!


Gostou? Leia aqui as colunas de Bob Wollheim.

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de vero

Alphaville Tênis Clube recebe 3ª Edição da Exposição “ArtWeek”

A mostra conta com obras de três artistas brasileiros e moradores de...
Read More

COMENTÁRIOS

  • Duncan Watmore modestly thanked his ‘awesome’ club and tutors after becoming only the second player in the Premier League to graduate with first-class honours. Duncan Watmore receives first-class degree at Newcastle University as Sunderland starlet becomes second Premier League player in history to earn honour

    https://bit.ly/2S3sXus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *