Quem cuida do Melville Empresarial II, em Alphaville?

Moradores reclamam de buracos na via, falta de limpeza e iluminação precária na região. A VERO foi pesquisar de quem é a responsabilidade

“Esses dias tinha uma poltrona jogada em um terreno. Sem falar em outros objetos que acumulam água em dias de chuva, tornando o ambiente propício para a dengue. O asfalto está em péssimas condições, alguns prédios estão abandonados, a iluminação é precária e também falta cortar a grama”. Numa escala de zero a dez: qual a chance desse relato ser sobre Alphaville? Acertou quem chutou o número máximo. As palavras acima são de Monique Antonini, moradora do Melville Empresarial II, região que fica logo após o 18 do Forte Empresarial.

Maria Back, vizinha de Monique, também reclama: “Estacionam fretados e vans aqui durante o dia todo. Têm pessoas que jogam lixo no mato, largam comida e sacolas plásticas. Este pedaço parece não pertencer a ninguém”, diz.

A região, que recentemente tem atraído novos empreendimentos imobiliários, não é atendida por associações de moradores (como a Associação Residencial e Empresarial Alphaville [AREA] e a Associação Alphaville 18 do Forte Empresarial), que cuidam da manutenção e cobram algumas demandas da prefeitura responsável. A AREA atua na região que compreende a Estrada da Aldeinha, o trevo de Alphaville, a Av. Dr. Dib Sauaia Neto, as portarias dos residenciais 1 e 2, o Alphaville Tênis Clube e o cruzamento da Al. Araguaia com a Av. Tamboré.

Já a Associação Alphaville 18 do Forte Empresarial cuida das avenidas Copacabana, Ipanema e das alamedas Arpoador e Leblon, além da pista de cooper, que foi reinaugurada recentemente. “Estamos abertos a ajudar os moradores do Melville, caso tenham interesse em criar uma associação. Podemos mostrar como tudo funciona”, conta Alessandra de Azevedo, gerente administrativa do 18 do Forte Empresarial.

Registro enviado pelos moradores do Melville Empresarial II

Procurado pela VERO, Rubens Furlan, prefeito de Barueri, assume que a responsabilidade é do município. “Os moradores estão escondidos ali e eles precisam nos avisar sobre o que está acontecendo”, conta. Mas, de acordo com a moradora Monique, há uns oito meses ela e os vizinhos têm entrado em contato com a prefeitura e feito solicitações de melhorias para a região, mas não tem surtido muito efeito.

Ainda segundo Furlan, não há nenhum projeto previsto para a área, mas ele prometeu enviar uma equipe para analisar o local e ver o que precisa ser feito.

Dá para melhorar muito!

Veja os problemas pontuados pelos moradores na região do Melville Empresarial II:

  1. Falta iluminação em todo o entorno;
  2. Falta limpeza e poda da grama nas áreas públicas e privadas;
  3. As ruas estão muito esburacadas, principalmente por causa das obras e a passagem de caminhões. Quando chove se formam poças de água no asfalto;
  4. Alguns prédios que estavam sendo construídos foram abandonados – onde também está sendo acumulada água das chuvas;
  5. Não há pontos de ônibus;
  6. Falta calçadas para os pedestres (ou não existem ou estão muito esburacadas e tomadas por mato e sujeira que não dá para andar).
  7. Não tem placas ou qualquer sinalização de onde é proibido ou permitido estacionar, atraindo grande número de fretados;

Como reivindicar melhorias para a prefeitura?

Em Barueri, você pode baixar o App Barueri, onde é possível reportar problemas nas áreas de segurança, habitação, saúde, mobilidade urbana, meio ambiente, entre outros. É possível acompanhar o andamento da solicitação por lá mesmo. Outros meios são pelo telefone 0800-770-0123, e-mail ouvidoria@barueri.sp.gov.br e pela página da prefeitura no Facebook @Prefeitura de Barueri.

Já em Santana de Parnaíba, você pode entrar em contato com a Ouvidoria Municipal pelo telefone (11) 4154-6645, pelo site santanadeparnaiba.sp.gov.br ou pela página da prefeitura no Facebook @Prefeitura Santana de Parnaíba.

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Gabriela Ribeiro

Para reduzir gorduras: conheça o plano alimentar de 1000 kcal da Substância Gastronomia Light

As refeições são todas fornecidas pela Substância, exceto as saladas e frutas...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *