Renata Nunes: “O que você precisa saber sobre a maior polêmica do Facebook”

Está por dentro do caso Cambridge Analytica? Entenda o que aconteceu e aprenda a proteger suas informações online

Você já se deparou com aqueles testes de personalidade nas redes sociais, ou quem sabe um “game” que analisa seus amigos e encontra sua alma gêmea?

Pois é. Saber quem seria você caso fosse um animal parece muito divertido, mas entregar seu perfil nas mãos de um aplicativo e testes virtuais pode custar mais caro do que você imagina.

Foi através desses famosos aplicativos que a rede social mais famosa do mundo, entrou de cabeça no maior boicote e declínio de ações no mercado jamais visto na internet.

Saiba nesse artigo todos os detalhes dessa polêmica que dominou a internet.

O caso Cambridge Analytica

No último dia 17, o mundo ficou chocado com o gigantesco vazamento dos dados de usuários do Facebook. A empresa Britânica, Cambridge Analytica, por meio de testes de personalidade – tendência global bastante presente nos feeds de usuários brasileiros – captava os dados dos usuários e de seus amigos, sem qualquer consentimento.

Mas, o que isso tem a ver com a polêmica?

O que aconteceu de errado, foi que segundo um ex-funcionário desta empresa, tais dados foram utilizados para criar campanhas extremamente direcionadas, a fim de eleger o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e influenciar no plebiscito que levou o Reino Unido a sair da União Européia.

Com a explosão deste verdadeiro escândalo, muitas empresas e personalidades influentes iniciaram um movimento de boicote à rede social, fazendo com que milhares de pessoas as seguissem, deletando suas contas.

E não apenas os usuários, mas também os acionistas do Facebook demonstraram completa insatisfação com o ocorrido, fazendo com que a empresa reduzisse seu valor de mercado em US$50 bilhões em 2 dias.

Procurando reverter os danos causados à imagem e ao bolso do Facebook, seu CEO e fundador, Mark Zuckerberg, publicou em sua página pessoal pedidos de desculpas e prontificou-se a corrigir as falhas de segurança, reavaliar os níveis de acesso dos aplicativos e banir desenvolvedores que não concordem com uma auditoria completa em seus apps.

Apesar dos escândalos terem acontecido em outros continentes, longe do Brasil, nós podemos utilizar esta situação para aprendermos a proteger nossos dados online. Afinal, como todos nós sabemos, em um mundo cada vez mais conectado, quem possui mais informações automaticamente possui maior poder, e o que não falta por aí são pessoas má intencionadas à procura de informação fácil que possam utilizar.

Proteja-se

O próprio Facebook possui ferramentas nas quais o usuário pode verificar quais dados estão sendo compartilhados com terceiros.

Zuckerberg também prometeu que, nas próximas semanas, a gestão de tais acessos será facilitada, para que se torne muito mais simples ativar e desativar aplicativos vinculados às contas dos usuários. Ele ainda enfatizou em seu perfil pessoal, lembrando como “é simples” configurar sua privacidade no Facebook.

 

Veja o post aqui!

Contudo, enquanto tais recursos prometidos não são implementados, veja abaixo como acessar e gerenciar quais aplicativos estão de olho nas suas informações.

Na tela inicial do seu facebook, clique no menu no canto superior (Android) ou inferior direito (Iphone).

 

Já em configurações, encontre e clique no item “Atalhos de Privacidade”.

Em seguida, clique em “Verificação de Privacidade”. Nessa tela, o Facebook disponibiliza um passo-a-passo com os itens mais importantes que devem ser configurados pelo usuário.

Lembre-se: O maior responsável pela proteção das suas informações é você. Sempre que possível, leia os termos de adesão dos serviços online, revise frequentemente quais são as empresas que possuem acesso às suas informações e pense duas vezes antes de fazer testes online. =)

 

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Renata Nunes

Renata Nunes: “China se converte em Black Mirror. Conheça o projeto de ‘Crédito Social'”

O projeto Sésamo tem o objetivo de transformar em game as atitudes e...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *