Ricardo Cancela: “Veículos autônomos, uma realidade próxima”

Aos poucos veremos estes veículos autônomos no nosso cotidiano e, de acordo com pesquisadores, os acidentes de trânsito e o número de vítimas fatais devem despencar

Os veículos autônomos ou autoguiados são aqueles que dirigem com pouca ou nenhuma ajuda do motorista.

Aos poucos veremos estes veículos autônomos no nosso cotidiano e pasmem – de acordo com os pesquisadores os acidentes de trânsito e o número de vítimas fatais devem despencar. Isso não é incrível? Acho isso SENSACIONAL!

Esta transição está acontecendo aos poucos, pois são vários os fatores envolvidos e realmente precisamos estressar todas as possibilidades antes de adentramos num mundo 100% autônomo.

Hoje em dia já encontramos veículos capazes de alertar o motorista ou até assumir com freios que se acionam automaticamente, ou mesmo tecnologias de fuga de faixa, que usa uma vibração ou um apito no volante para alertar um motorista de que ele está invadindo a outra faixa, bem como sistemas de cruzeiro adaptativos que permitem ao carro que adapte sua velocidade às variações das condições de tráfego.

E em fase final podemos identificar novas funcionalidades sendo testadas pela indústria automobilística – o compartilhamento de carros também é uma tendência mundial, saiba mais aqui. A Volkswagen, por exemplo, está desenvolvendo carros que estarão estacionando sozinhos com uso de inteligência artificial e condução autônoma, permitindo descermos do carro e mandá-lo estacionar sozinho.

Fazendo uma analogia, os primeiros carros autônomos serão conduzidos da mesma forma que os aviões hoje em dia, onde o piloto é responsável apenas por fazer a decolagem e aterrissagem manualmente, ao passo que o voo é comandado por instrumentos.

Porém, em um futuro próximo, provavelmente veículos e aviões serão 100% autônomos. Estamos caminhando para este cenário, onde podemos citar no caso dos aviões, o piloto automático que está sendo desenvolvido pela Aurora Flight Sciences, onde o sistema utiliza câmera, inteligência artificial, reconhecimento de voz, braço mecânico e outros recursos para pilotar um avião como se fosse um humano. Estamos efetivamente falando de um robô.

Quando estas tecnologias estiverem funcionando e fizerem parte do nosso cotidiano, milhões de motoristas pelo mundo estarão enfim se libertando do volante e dos custos e mão-de-obra da propriedade de um automóvel.

Para quem acredita que isto irá demorar citarei o caso da Google, que em dezembro de 2016 transferiu o seu projeto de veiculo autônomo para uma nova empresa chamada Waymo, alojando-a no conglomerado da Alphabet, gigante que também é dona da Google.

Desde então a Waymo anunciou que seus veículos autônomos já estão circulando pelas estradas dos Estados Unidos, especificamente nas estradas de Phoenix, no Arizona, sem ter ninguém por trás do volante, sendo mais um passo em direção ao lançamento do serviço de viagens sem motorista da filial da Alphabet.

De acordo com um novo estudo da Strategy Consulting e PricewaterhouseCoopers, a aceitação do público em geral é ótima, onde seis em cada dez pessoas acreditam que veículos autônomos irão melhorar sua qualidade de vida, e de acordo da Society of Motor Manufacturers and Traders, motoristas hoje de 17 a 24 anos usariam um veículo autônomo.

Para os participantes destas pesquisas, o maior benefício é a direção despreocupada, com a liberdade de viajarem espontaneamente e socializar com outras pessoas, tendo 88% das pessoas pesquisadas afirmado que os veículos autônomos melhorariam sua vida social uma vez que os mesmos os ajudariam a sair da casa mais regularmente.

De acordo com primeiro Índice para Carros Autônomos, elaborado pela KPMG, o Brasil ocupa a 17º posição no mercado internacional dos mais bem preparados para o uso de veículos autoguiados ou como muitos chamam: autônomos.

Analisando à primeira vista, a notícia parece boa, mas há pesquisas que englobaram 20 países em sua análise, colocando-nos à frente apenas da Rússia, México e Índia, regiões conhecidas pelo trânsito caótico.

Estamos bem atrasados e o novo programa automotivo do governo intitulado Rota 2030, que poderia incluir alguns tópicos relacionados a veículos autônomos está parado, e a cada dia a confecção de uma Legislação para carros autônomos fica mais distante.

Enquanto o governo Chinês está acelerando o desenvolvimento de veículos inteligentes, vejo um descaso de nossos governantes em não se preparem para um futuro com tantas tecnologias inovadoras chegando.

A China conta com o apoio das autoridades e de suas grandes empresas de tecnologia, como Huawei e ZTE, para desenvolverem a internet móvel 5G, indispensável para o funcionamento dos carros autônomos. Leia também: “O que a Holanda está oferecendo de inovações para o nosso planeta?”.

Todos os dados são públicos.


Gostou? Leia mais artigos de Ricardo Cancela aqui!

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Ricardo Cancela

Ricardo Cancela: “O que a Holanda está oferecendo de inovações para o nosso planeta?”

Algumas maravilhas que poderão mudar o mundo saíram deste pequeno país, onde...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *