Carlos Júlio: “Suceder e ser sucedido: você está preparado?”

Hoje, capital é abundante, mas ninguém colocará dinheiro no seu negócio se não tiver a garantia que a governança é um dos valores cultuados na sua organização

Boa governança não é mais uma moda do mundo dos negócios, é uma exigência de sustentabilidade econômica. Sem padrões elevados de gestão e transparência, nenhuma empresa irá prosperar. Hoje, ao contrário de um passado bem desafiador, capital é abundante, mas ninguém colocará dinheiro no seu negócio se não tiver a garantia que a governança é um dos valores cultuados na sua organização.

Dentro dos inúmeros desafios de uma boa gestão e governança está o plano de sucessão – e, diga-se de passagem, sucessão nos diversos níveis da empresa, ainda que sempre tenhamos as perspectivas mais ansiosas da sucessão do presidente ou até mesmo, do dono!

Consultores das mais variadas matizes, de independentes a aqueles das grandes empresas do ramo, têm escrito extensos artigos sobre como achar o sucessor certo. Correto! Erros no topo da organização podem significar o seu fim antecipado.

Porém, pouco se fala sobre o sucedido. Qual o seu papel no preparo do seu substituto? Quando esse processo deve se iniciar? Devo buscar alguém que já está na empresa ou talvez sangue novo de fora do nosso ambiente?

Qual o papel que caberá ao dono após sua sucessão? O sucedido precisa tanto ser preparado para passar o bastão quanto aquele que receberá a nova incumbência. Você, fundador e orgulhoso do que construiu, está preparado para entregar o trono?

Compartilhe
Escrito por
Leia mais de Carlos Júlio

Carlos Julio: “Anitta: dos palcos para a sala de reuniões!”

Poucos entendem que um conselho de administração pode ir além dos números,...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *